banner 2017 b

Quarta, 13 Setembro 2017 16:26

Inep anula resultados do Enem de 13 participantes por fraude; maioria foi aprovada em medicina

Um dos indiciados, do Amapá, chegou a ser preso em flagrante no dia do Enem. (Foto: Divulgação/Polícia Federal)O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou, nesta segunda-feira (11), que anulará os resultados de 13 participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por terem sido indiciados por fraude. Três deles fizeram a edição de 2015 e dez, a de 2016.

Eles foram apontados como suspeitos pela Polícia Federal após a conclusão do inquérito nº 1560/2016-4-SR/PF/MA da operação “Jogo Limpo”, deflagrada pela Superintendência Regional no Maranhão.

De acordo com o Código Penal, caso sejam declarados culpados, a pena será de multa e de reclusão por até seis anos. Por enquanto, a punição confirmada é a anulação dos resultados do Enem. O Inep também encaminhará um ofício ao Ministério da Educação (MEC) para que as instituições de ensino nas quais os suspeitos estão matriculados possam tomar “as medidas administrativas cabíveis”.

Veja a seguir o resumo de cada um dos casos investigados:

Enem 2015

- Dois irmãos e um primo fizeram a prova do Enem em uma pequena cidade do Maranhão, a 310 km de São Luiz, apesar de residirem na capital. Eles pediram o atendimento para sabatistas – benefício reservado aos religiosos que precisam guardar o sábado. Com isso, puderam ficar confinados durante o dia, em uma mesma sala, até o pôr-do-sol. Os gabaritos dos três foram idênticos no sábado. No domingo, sem ter a possibilidade de ficar na mesma sala, marcaram respostas diferentes.

Resultados: Um foi selecionado para o curso de medicina em uma universidade estadual do Nordeste e outro, no mesmo curso, mas em uma instituição federal da região. O terceiro indiciado foi aprovado em três cursos de uma universidade federal: educação física, enfermagem e ciências biológicas.

Enem 2016

  • Uma mulher, presa em flagrante no segundo dia de prova em Santarém (PA), foi selecionada para medicina em três instituições de ensino do Sul do Brasil – duas federais. Está matriculada em uma delas pelo Prouni.
  • Um homem, preso em flagrante em Macapá (AP) após confessar que sabia previamente o tema da redação, foi selecionado para cursar medicina em uma federal do Norte.
  • Duas mulheres indiciadas são do Ceará. Uma delas foi selecionada para o curso de medicina em uma federal do Norte e em odontologia, no Nordeste.
  • Um homem fez a prova no Piauí e foi pego após a prova com uma cola escrita.
  • Uma mulher indiciada foi selecionada para odontologia em uma federal do Nordeste e em medicina em outra instituição pública da região, onde está matriculada.
  • Outra indiciada foi selecionada em medicina em um centro universitário e em duas universidades federais do nordeste.

Segurança no Enem 2017

Segundo o Inep, o Enem 2017 será mais seguro, já que os participantes receberão cadernos de prova personalizados, com o nome e o número de inscrição escritos na capa, juntamente com os cartões de resposta encartados, que também levam os dados do candidato. Continuam havendo quatro cadernos diferentes, identificados por cores, para manter a segurança do exame.

O órgão afirma que mais medidas de segurança serão divulgadas neste mês, a partir de sugestões feitas pela Polícia Federal.

G1
Portal Santo André em Foco

Ler 28 vezes Última modificação em Quarta, 13 Setembro 2017 16:41